Uma tele-visão sobre a televisão! Acesse:

 

www.tele-visao.zip.net

 

Este blog não termina aqui!

niver

TELEVISÃO BRASILEIRA COMPLETA 56 ANOS

 

 Na segunda-feira passada, dia 18 de setembro, a televisão brasileira completou 56 anos de vida. Essa senhora que faz parte do cotidiano dos brasileiros já passou por diversas fases e até hoje divide opiniões.

 

Apesar de mais de meio século ter se passado, há coisas que não mudam na nossa TV, a começar pelos ícones, vários pioneiros ainda estão na ativa. Lolita Rodrigues, que cantou o Hino da Televisão na transmissão de inauguração da TV Tupi, ainda está no ar, no quadro Pensão da Santinha do Zorra Total e prepara-se para integrar o elenco de Pé na Jaca!, próxima novela das sete da Globo.

 

Hebe Camargo, que deveria ter sido a cantora do Hino, comandou o primeiro programa feminino da TV, O Mundo É das Mulheres, na TV Tupi, e hoje ainda é dona das noites de segunda-feira no SBT. Lima Duarte, outro pioneiro, acabou de se despedir de Murat, seu personagem na novela Belíssima. Outros veteranos engrossam a lista, como Tarcísio Meira, Raul Gil, Silvio Santos...

 

A TV teve sua fase ao vivo e depois entrou o VT nos anos 50, criou festivais de músicas e moldou o jeito de se fazer teledramaturgia nos anos 60, ganhou cor e enfrentou a censura da ditadura militar nos anos 70, abriu-se lentamente e inventou novos ícones (como Xuxa, Bozo e Gugu) nos anos 80 e deu uma bela nivelada por baixo nos anos 90, quando surgiram os programas “mundo-cão” (hoje em fase de extinção).

 

Agora, já dentro do século 21, parece que a televisão brasileira tem buscado qualidade aliada ao entretenimento. Exemplos disso são as minisséries da Globo, que primam pela qualidade visual e textual e ganham público e crítica, como Hoje É Dia de Maria, ou ainda a decisão do SBT de tirar Ratinho do ar, afim de reinventá-lo. A Record, que já tentou ser o SBT, hoje investe em tecnologia de ponta e numa grade calcada em dramaturgia-jornalismo-show. Redes menores, como Band e RedeTV, ainda buscam visibilidade e, portanto, ainda investem em atrações de gosto duvidoso, como Boa Noite Brasil e Superpop.

 

E com a chegada da TV digital, muita coisa nova ainda está por vir. O futuro prevê uma TV interativa, aliando TV e internet. Com a nova tecnologia de transmissão, será possível as emissoras, futuramente, apostarem na segmentação, como acontece na TV paga. Além disso, haverá significativa melhora na definição das imagens, o que obrigará as redes a melhorar maquiagem ou cenografia, pois qualquer defeitinho poderá ser percebido.

 

56 anos depois, a TV brasileira ainda engatinha rumo ao futuro digital. Um futuro que deverá valorizar o telespectador acima de tudo, já que a interação permitida pela TV digital fará dele o dono da situação, e não o contrário. Ao menos é o que esperamos. Parabéns, televisão brasileira!

esposas

TROCA DE FAMÍLIA ESTRÉIA NA RECORD

 

 No próximo dia 28, quinta-feira, a Record estréia seu novo reality show, Troca de Família, versão nacional de Trading Spouses, da Fox. Na atração, duas famílias distintas terão suas mães trocadas e, durante uma semana, terão que conviver na nova situação.

 

Segundo informações do site OFuxico, a produção da emissora buscou em todo o país famílias interessantes e diferentes, como clãs de circenses, atletas e músicos, para que a troca se torne interessante. Cada troca renderá dois episódios do programa, que deverão ser exibidos às terças e quintas. Na primeira temporada da atração, nove trocas irão ao ar, o que renderá dezoito episódios.

 

Cada família participante do Troca de Família vai ganhar 25 mil reais, mas, ainda segundo OFuxico, como esse dinheiro será utilizado é uma das surpresas do programa. A ótima jornalista Patrícia Maldonado (foto) deverá ser a apresentadora.

baixinhos

BAND PREPARA NOVO INFANTO-JUVENIL

 

 A Band já arrumou um novo programa para ocupar a vaga deixada por Floribella nas noites da emissora. Assim que terminar o horário político, a rede estréia Pic Nick, atração infanto-juvenil fruto da parceria da Band com o canal infantil Nickelodeon.

 

No programa serão exibidos shows originais da Nick, costurados por uma apresentadora. De segunda a sexta, as atrações serão a série Normal Demais e o desenho Hey Arnold!. Já aos sábados, entrarão os desenhos Catdog e Doug (foto).

 

Com Pic Nick, a Band quer manter o mesmo público conquistado por Floribella.

nova trama

RECORD PREPARA NOVA NOVELA DAS OITO

 

 A Record já está preparando Vidas Opostas, novela de Marcílio Moraes (Essas Mulheres) que substituirá Cidadão Brasileiro.

 

Apesar de a emissora já ter iniciado as gravações, a novela ainda não possui protagonistas definidos. Mário Frias (foto) é o nome mais cotado para viver o mocinho, que será filho da personagem de Lucinha Lins. Rico e gênio da matemática, ele se apaixonará por uma mulher pobre, moradora de uma favela.

cucaracha

NOVAS TRAMAS MEXICANAS DEVEM ESTREAR NO SBT

 

 A novela Cristal (foto) termina no fim de outubro e não dará tempo para que uma nova produção nacional a substitua. Assim, a solução será a mesma de sempre: dá-lhe tramas dubladas!

 

Segundo Daniel Castro, colunista da Folha de S. Paulo, Mundo de Feras, sucesso da Televisa, ocupará a vaga de Cristal em novembro. Além disso, a emissora definiu que Rebelde, que termina no fim do ano, será substituída por Código Postal, outra trama adolescente da Televisa.

 

Uma nova novela nacional só entrará no ar em março do ano que vem.

verniz

QUANDO A MODA É REFAZER

 

 E vem aí O Profeta, a nova novela das seis, recriação da trama de Ivani Ribeiro, que vai substituir Sinhá Moça (foto), nova versão da história de Benedito Ruy Barbosa exibida nos anos 80... pelo jeito, a ordem agora é refazer!

 

Os remakes são comuns, mas atualmente são praticamente indispensáveis. Na Globo, ultimamente, o horário das seis tornou-se um Vale a Pena Ver de Novo com novos atores. Além dos exemplos acima citados, podemos lembrar também de Cabocla, O Cravo e a Rosa (remake de A Megera Domada e O Machão), Anjo Mau, Sonho Meu... outro exemplo é A Viagem, cuja versão de 1994 acabou de ser reprisada pela segunda vez.

 

A aposta numa “repaginação” de tramas antigas pode ser justificada pelo fato de elas já terem sido testadas, o que garantiria seu sucesso. E geralmente é isso que acaba acontecendo. Mas nem sempre. A versão de Gloria Perez de Pecado Capital, de Janete Clair, não foi um sucesso. Talvez pelas “glorices” inseridas na trama, que virou uma “terra de ninguém”. Até Romário apareceu na história, pra jogar futevôlei com Eri Johnson, o eterno palhaço das novelas da autora. Ou ainda o surgimento de Vera Fischer no fim da história, para fisgar Salviano Lisboa (Francisco Cuoco) e deixar a mocinha Lucinha (Carolina Ferraz) sozinha e triste no fim da novela.

 

Algumas bizarrices aparecem no SBT. Com seu contrato com a Televisa, a emissora pode refazer qualquer um de seus inúmeros textos. Mas ela escolhe sempre tramas que o Brasil viu dublada há pouco tempo. Cristal, por exemplo. Seu enredo é o mesmo de O Privilégio de Amar, exibida em 1999. E o que dizer de Esmeralda, que teve versão dublada exibida em 2000 e uma “nova” versão nacional realizada quatro anos depois, em 2004?

 

Os remakes são, na maioria das vezes, interessantes de se ver e agradam ao público. Mas até que ponto eles colaboram para a não-renovação da televisão? Numa TV como a brasileira, que vive ainda baseada em ídolos do passado, é sempre necessário apostar em novos formatos, ou ela não se recria. Temos talentosíssimos autores que entendem do riscado. Um texto original ainda é mais interessante.

folhetins

O PROFETA, ALTA ESTAÇÃO E PAIXÕES PROIBIDAS: SÃO AS NOVAS NOVELAS NACIONAIS

 

 Já está a todo vapor a preparação de novas novelas em três emissoras diferentes. Tem folhetim para todos os públicos e gostos.

 

Na Globo, a próxima trama das seis será O Profeta. Remake da trama homônima de Ivani Ribeiro, O Profeta está sendo escrita por Duca Hachid e Thelma Guedes, com supervisão de Walcyr Carrasco. Os protagonistas são Thiago Fragoso (foto), Paola Oliveira e Carol Castro.

 

Na Record, Alta Estação (que já se chamou E Aí?) inaugurará a faixa das 18 horas da emissora. De temática jovem, a trama de Margareth Boury será protagonizada por universitários. Segundo declaração da autora ao OFuxico, a novela não tem bandido e mocinho. A idéia é mostrar os encontros e desencontros do amor de maneira “totalmente realista”. A atriz Ariela Massoti, que viveu Brenda Lee em Bang Bang, e o ex-top model internacional Daniel Aguiar são os protagonistas. Alta Estação e O Profeta deverão estrear no mesmo dia e no mesmo horário.

 

Na Band, a novidade é Paixões Proibidas. Produzida em parceria com a RTP de Portugal, a trama se desenvolverá no Rio de Janeiro e em Lisboa. A adaptação de três obras de Camilo Castelo Branco está sendo escrita por Aimar Labaki e dirigida por Ignácio Coqueiro. No elenco, estão os brasileiros Miguel Thiré, Anna Sophia Folch, Celso Frateschi, Edgar Amorim, Julio Levy, Ronnie Marruda, Adriano Reys, Suzy Rêgo, Maria Carolina Ribeiro, Julliane Trevisol, Michel Bercovich, Leonardo Carvalho e Bruno Gradim. Os portugueses são Virgílio Castello, Anna Bustorf, Carlos Vieira, Pedro Lamares, entre outros. Paixões Proibidas substituirá a reprise de Mandacaru.

família

FILHA DE SILVIO SANTOS PODE ASSUMIR O SBT

 

 Segundo Daniel Castro, colunista da Folha de S. Paulo, Daniela Beyruti, filha de Silvio Santos, pode assumir a direção artística do SBT.

 

O jornalista Ricardo Valladares foi afastado da função há duas semanas. Então, segundo o colunista, a solução seria uma saída caseira. Daniela (que dirigiu Ídolos) primeiro faria parte do conselho consultivo da emissora e, aos poucos, assumiria a direção artística, cargo importante dentro de uma emissora de TV, já que lida diretamente com as estrelas da casa e dá a última palavra sobre o conteúdo dos programas (se bem que no SBT, isso fica difícil, pois não é novidade pra ninguém de quem dá a última palavra por ali...).

risos

SBT CRIA NOVA FAIXA DE SITCONS À MEIA-NOITE

 

 Meio sem avisar ninguém, o SBT passou a exibir na última semana sitcons na faixa da meia-noite. As comédias de fim de noite são exibidas às segundas, quartas e quintas.

 

Segunda, após Hebe, a atração é Dois Homens e Meio. Na quarta, depois do Rei Majestade, o programa é As Gêmeas. Na quinta, depois de A Praça É Nossa, entra O Jim É Assim.

 

E mais uma notícia do SBT: segundo Fabíola Reipert, colunista do jornal Agora São Paulo, Cínthia Benini e Analice Nicolau (foto) gravaram piloto de novo programa na emissora esta semana. Não se sabe o conteúdo da nova atração e nem se a ex-dupla do Jornal do SBT Manhã vai mostrar suas pernas no novo show.

justus

BAND DEMITE JORNALISTAS

 

 A Band promoveu uma série de cortes em seu quadro de jornalistas esta semana. Segundo a própria emissora, “apenas” seis profissionais do jornalismo da casa foram demitidos. A emissora justificou os cortes citando a redução de eventos esportivos após a Copa do Mundo.

 

Mas não foi só no jornalismo que as demissões chegaram. O canal dispensou também o trio do programa Saca-Rolha, do canal PlayTV (ex-Rede21), Marcelo Tas (foto), Mariana Weickert e Lobão. O fim do programa ainda não foi decretado, pois existe a possibilidade de a produtora GameCorp, responsável pela atual programação do PlayTV, assumir a produção do programa.

boa noite

JORNAIS DE FIM DE NOITE APOSTAM EM ANÁLISE

 

 Todas as principais emissoras de TV aberta possuem seu jornal de fim de noite. Teoricamente, esta faixa concentra espectadores de maior poder aquisitivo e com maior acesso à informação e ao conhecimento. Talvez por isso, a aposta dos telejornais de fim de noite é a análise dos fatos, cada um à sua maneira.

 

Na Record, a atração é o Jornal 24 Horas. Apresentado por Janine Borba, o programa apresenta um apanhado dos acontecimentos do dia e concentra sua análise aos fatos cotidianos, como polícia, por exemplo. Por isso, conta com Percival de Souza, comentarista especializado em operações policiais.

 

Na Band, o Jornal da Noite aposta em reportagens temáticas, que permeiam o noticioso apresentado por Roberto Cabrini. O apresentador costuma até chamar seus telespectadores a participar de discussões por telefone. Entre os temas já apresentados pelo programa estão as verdades e mentiras sobre a Opus Dei e a “vida bizarra” do cantor Michael Jackson.

 

No SBT, a aposta é na figura do âncora. Carlos Nascimento (foto) não apenas apresenta os fatos do dia, mas comenta e dá sua opinião aos acontecimentos. Foi o SBT quem lançou a figura do âncora na TV brasileira, com Boris Casoy no TJ Brasil. E agora, com Boris afastado da telinha, é ainda o SBT uma das únicas emissoras que aposta neste tipo de noticiário (a RedeTV tem Marcelo Rezende), agora com Nascimento à frente do Jornal do SBT.

 

O Jornal da Globo, apresentado por William Wack e Cristiane Pelajo, também concentra sua “porção analítica” aos comentaristas, como Arnaldo Jabor. Os apresentadores também dão seus “pitacos”, mas não chegam a ser âncoras.

 

Quem corre contra a maré é a RedeTV. Seu último jornal, Leitura Dinâmica, é, como o próprio nome sugere, uma passagem rápida aos acontecimentos do dia. Praticamente não há matérias assinadas, apenas a apresentação das imagens do dia, com as notícias narradas pela apresentadora Renata Maranhão. Vinhetas temáticas informam ao telespectador quando o assunto muda e, em quinze minutos, o dia todo já passou diante de seus olhos.

 

Com a RedeTV como alternativa, todas as outras emissoras apostam em conteúdo analítico em seus jornais de fim de noite. É importante o telejornalismo, considerado o mais superficial dos veículos de informação, apostar em maneiras de fazer o telespectador refletir sobre os assuntos do dia. E é importante o telespectador ter o discernimento de absorver aquilo que o interessa na formação de sua própria opinião. O jornal deve oferecer subsídios para o espectador montar sua própria linha de raciocínio, e não a opinião pronta e mastigada.

novas gêmeas

ALESSANDRA NEGRINI PROTAGONIZARÁ PARAÍSO TROPICAL

 

 Em Paraíso Tropical, novela que sucederá Páginas da Vida em 2007, Alessandra Negrini (foto) dará vida às personagens principais, irmãs gêmeas (uma boa e uma má).

 

Na nova trama de Gilberto Braga, Cláudia Abreu já havia sido confirmada nos papéis, mas como a atriz engravidou, acabou se afastando do projeto. Assim, o diretor Denis Carvalho saiu em busca de sua nova mocinha (e vilã). Nomes como Maria Fernanda Cândido, Camila Morgado e Déborah Falabella foram cogitados, mas confirmou-se a participação de Alessandra.

 

O último trabalho de Negrini na TV foi em JK, onde viveu Yeda. Ela está afastada das novelas desde 2002, quando viveu a vilã Selma na confusa Desejos de Mulher. Foi uma escolha interessante da direção da novela, já que Alessandra é ótima atriz, nunca havia protagonizado novela das oito e é um rosto menos cansativo, já que é praxe na Globo, atualmente, repetir atores muito rapidamente.

suuuucesso

COBRAS & LAGARTOS PODE RENDER ESPECIAL

 

 Segundo Flavia Cirino, colunista do UOL Televisão, a boa audiência registrada pela atual trama das sete, Cobras & Lagartos, empolgou a direção da trama, que agora estuda projeto de especial baseado na novela.

 

Se aprovado pela direção da Globo, o especial pode ir ao ar em 2007. Foguinho (Lázaro Ramos, foto) estaria no centro da história. Os personagens Ellen (Taís Araújo), Ramires (Ailton Graça), Sandrinha (Maria Maya), e Téo (Iran Malfitano) também fariam parte da produção.

 

A idéia é que João Emanuel Carneiro, autor da trama, seja responsável pela formatação do programa, e depois o entregaria a um time de roteiristas.

 

Lembra a história da Record, que gostaria de lançar um seriado baseado na novela Prova de Amor, o que acabou não vingando. Ou ainda a própria Globo, que cogitou transformar a família Sardinha, da novela Da Cor do Pecado, numa série de humor, o que também não aconteceu. Será que agora vai?

amor

SINHÁ MOÇA PODE TER FINAL ALTERADO

 

 Segundo o site Estrelando, os telespectadores estariam pressionando os autores de Sinhá Moça a alterar o final da personagem de Patrícia Pillar (foto). E ainda, que os autores estão estudando ceder às pressões.

 

Assim, na nova versão de Sinhá Moça, Cândida pode terminar a trama feliz, ao lado de Ricardo (Bruno Gagliasso), que deixaria a Ana do Véu (Ísis Valverde).

 

Mas vale lembrar que Benedito Rui Barbosa não costuma ceder às pressões de espectadores. Ele já declarou que se ouvisse tudo o que lhe sugerem, deixaria de ser autor para ser datilógrafo. Ainda assim, é grande a expectativa, já que esse final deixaria mais contentes os telespectadores da trama das seis da Globo.

[ ver mensagens anteriores ]



Meu Perfil
BRASIL, Sudeste, Homem, de 20 a 25 anos, tele_visao@zipmail.com.br